3.06.2007

untitled


Olho para o o tecto que a mãe natureza fez para mim (gosto de pensar que o fez especialmente para mim). e vejo escrito a estrelas uma sublime melodia pintada de escuridão. Este cântico negro faz-me recordar algo que tenho debatido com algumas pessoas.
O ponto de partida foi em conversa com uma amiga, em que se propôs adivinhar de quem eu gostava. Até costuma acertar nestas coisas, mas ao dizer-lhe que estava a perder tempo, Estava sossegado e não me apetecia grandes confusões. Até aqui tudo bem, disse-me que estava apenas com medo de voltar a apanhar desilusões, mas que devia tentar e tal, e que qualquer dia estava a atirar-me a alguma e tal.
A partir daqui já não aceitou de muito bom grado as minhas explicações. Tal como outras pessoas a quem falei pareceram não compreender muito bem.
O simples facto de dizer que não me faço a ninguém é entendido como arrogância, fraqueza, medo, que ainda não recuperei (por acaso da dor de barriga ainda não), de ser um convencido, etc.
Nada mais de errado. Apenas um “mind game” que mantenho comigo. Até agora ainda não me arrependi minimamente. Bem pelo contrário.
Não me faço a ninuem, não me atiro a ninguem, não ando atrás de ninguem. Chamem-lhe arrogância ou ser convendido.
Mas a verdade é que sinto-me com vontade de ser prefuiçoso o suficiente para continuar com tal atitude de não mexer uma palha e sobranceiro o suficiente para dizer que não me dou a esse trabalho, quem quiser que rasteje a meus pés.
No fundo, as mulheres não aceitam a ideia de perder toda a benesse da feminilidade. Ser cortejadas e receber todas as atenções. Tal como o velho que guardava religiosamente o dinheiro da reforma. sabia que morreria sem o gastar, mas ficava apavorado com a ideia de o perder. As mulheres são iguais, nunca vão usar o poder que tem, mas não conseguem imaginar ficar sem ele.

Já várias vezes me disseram que é uma atitude errada e que eu é que perco. Será assim tão errada? Talvez sim, talvez não. Sei lá, se calhar até é. Não sei, mas também não me interessa
A vida não é feita só de atitudes acertadas. Por vezes as decisões erradas são as que mais gozo dão. Por enquanto, vou rindo e cantando e olhado para a luz da noite, vou cntando este cãntico negro.

"Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"

Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,

Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!

A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou...

Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí!

1.06.2007

so SADD i AM

in god we trust

Poderá o Ocidente (velha Europa e descentralizada, como afirma a admibistração) ficar calada perante tudo isto? Claro que pode, vai comer e calar. Querem é todos mamar e o resto é conversa.
Que legitimidade tem o mundo “evoluído” de entregar nas mãos de Bush o Iraque?
Bush é em si um contra-senso. Grande crente em Deus e na fé católica, contra o aborto por ser pelo direito à vida e depois impávido e sereno manda executar pessoas e entrar em conflitos… pelos direitos humanos!
Saddam alcança o poder no Iraque pela mão americana. Entra numa guerra contra o Irão empurrado pelos americanos numa tentativa de combater a expansão do Irão de Aiatolá Khomeini.
Sem a ameaça comunista e com os fanáticos Islamistas do Irão controlados, a américa deixa de ter interesses estratégicos no Iraque para além do petróleo.
Numa tentativa de se apoderar do petróleo. Saddam invade o que chama de sua 19ª província e invade o Kuwait.
O Pai de Bush preocupado com o (petróleo d’) o Kuwait trava a invasão, mas não consegue acabar com o regime nem com Saddam, ficou-lhe sempre essa pedra na garganta.
Considerava-se o Iraque uma ameaça para o mundo, mas estes só conseguiram mandar meia dúzia de velhos mísseis scuds sem ogivas nucleares. A América, por seu turno, utilizou material altamente radioactivo contaminando até os próprios soldados que agora se debatem com graves problemas cancerígenos e alguns até já padeceram por causa disso.
Entra o Bush filho e vai buscar os velhos falcões que estiveram com o pai.
Dá-se o 11 de Setembro e Bush invade o Afeganistão por causa de Bin Laden (ex-colaborador da CIA) e afastar o regime Talibã, anti-democrata e violador dos direitos humanos. O facto de mostrarem umas imagens de uns fuzilamentos públicos serviu para todo mundo ocidental aplaudir a iniciativa Americana. Esqueceu-se que durante toda a vigência do regime Talibãn, foram executadas menos pessoas do que as que Bush mandava executar por ano enquanto governador do Texas.
De seguida Bush, o crente em Deus e na justiça divina. Junta-se com os seus conselheiros (que por acaso são administradores de companhias petrolíferas e de armamento) e decidem invadir o Iraque. Justificam-na com a presença da Al-Quaeda, mas não se encontram provas. Depois e contrariamente ao que os observadores da ONU afirmaram, diziam que o Iraque estava a produzir armamento nuclear (a América tem mais armamento nuclear que o resto do mundo todo junto e foi o próprio Bush a não aceitar um acordo mundial para o fim da produção de armamento nuclear). Contra a falta de provas e em desespero com as tropas prontas a entrar em acção. Mostram imagens de camiões e afirmam que é nos camiões que fazem o armamento (com todos os especialistas a afirmarem que era impossivel, já que precisavam de locais adequados, pessoal adequado, matéria prima adequada e entre 5 a 10 anos para obterem resultados. Nada que se possa fazer ás voltinhas num camião) e entram novamente em guerra inventando até um novo tipo de guerra, a preemptiva.
Com uma facilidade esperada, entram em Bagdad e dirigem-se rapidamente para o ministério do petróleo, o único a ser protegido e que não sofre pilhagens... coincidência??

Derrubam o regime, os concursos públicos para a reconstrução são imediatamente ganhos pelas firmas americanas apoiantes dos republicanos e a america tenta airosamente uma solução internacional para o Iraque (depois de se apoderarem do petroleo e dos negócios de reconstrução, os outros que metam lá soldados e paguem a factura. Não são burros, não senhor)
Saddam é capturado e julgado por crimes de guerra (pena nunca se julgarem coisas como o bombardeamento a uma escola em sarajevo).
A américa entrega saddam ao regime democrático (?) iraquiano para um julgamento justo (alguem se acredita que Bush entregaria assim o ditador se não tivesse a certeza que seria executado? ). Recai sobre ele a acusação de ter mandado matar o seu povo com substãncias radioactivas. Foi enforcado por isso.
Não tenho uma opinião demasiado rigida pela pena de morte. Normalmente sou contra, mas no caso do Saddam acho que é pouco. Ele e principalmente os filhos que são bem piores do que ele, deveriam ser torturados e cortados aos pedaços, enquanto eram impalados por um bastão de baseball (Bush iria gostar disto), mesmo assim era pouco.

Mas a verdade é que desde 2003, já morreram cerca de 700 mil pessoas e tudo para capturar o homem que matou 148 opositores com substâncias radioactivas.
Não me parece que os meios justifiquem estes fins de vingançazinhas pessoais.
Saddam foi um sanguinário e teve o que mereceu, aplicado por outro sanguinário. Tudo isto perante a indiferença de tudo e todos.
Não aceito que um pais tenha mais pode que os outros todos juntos e que 300 milhões de pessoas não se podem sobrepor aos outros biliões.
Espero que bush tenha razão e que deus exista e seja justo. Certamente lhe deverá aplicar a justiça divina.


Alguns dos conflitos em que os americanos estiveram envolvidos.
.
1899-1902
Guerra EUA-Filipinas. As Filipinas lutam pela independência do país, dominado pelos EUA.

1913
Durante a Revolução mexicana, os Estados Unidos bloqueiam as fronteiras mexicanas em apoio aos revolucionários..

1915
Tropas americanas desembarcam no Haiti, em 28 de julho, e transformam o país num virtual protetorado americano..

1916
Os EUA estabelecem um governo militar na República Dominicana, em 29 de novembro..

1927
Cerca de mil "marines" desembarcam na China durante a guerra civil local..

1914-1918
Primeira Guerra Mundial. Em 6 de abril de 1917, declaram guerra à Alemanha..

1939-1945
Segunda Guerra MundialO ataque japonês à base militar norte-americana de Pearl Harbor, em 7 de dezembro de 1941, ocasiona a entrada do país na guerra.jun.

1950
Início do conflito entre a República Democrática da Coréia (Norte) e República da Coréia (Sul), na qual cerca de 3 milhões de pessoas morreram. Os Estados Unidos são um dos principais participantes, através das Nações Unidas, ao lado dos sul-coreanos. A guerra termina em julho de 1953 sem vencedores e com dois estados polarizados: comunistas ao norte e um governo pró-ocidente ao sul..

1955-1975
Guerra do Vietnam. Aliados aos sul-vietnamitas, os americanos tentam impedir, sem sucesso, a formação de um estado comunista, unindo o sul e o norte do país. Inicialmente, participação americana se restringe a ajuda econômica e militar (conselheiros e material bélico). Em agosto de
1964, após ataques norte-vietnamitas ao destróier americano Maddox, o congresso americano autoriza o presidente a lançar os EUA em guerra.

1961
Exilados cubanos anticastristas, apoiados pelo governo norte-americano de John Kennedy, invadem a baía dos Porcos, em Cuba, em uma tentativa fracassada de derrubar o governo de Fidel Castro.

1980
Uma operação -resgate dos reféns na embaixada americana em Teerã, capturados por estudantes muçulmanos, fracassaout.

1983
Em meio a uma onda de intervenções em países da América Central, como a Nicarágua, Honduras, El Salvador e Guatemala, numa luta de forças entre a esquerda e a direita, na qual os Estados Unidos insistem em se envolver militarmente, o presidente Ronald Reagan envia tropas à ilha caribenha de Granada, em outubro, com o objetivo de impedir a expansão do comunismo na América Latina. Os EUA derrotam com facilidade a resistência cubana na ilha, derrubando o governo local.mar.

1986
Aviões americanos atacam uma base aérea Líbia em Sirte, cidade de Muammar Gaddafi, líder líbioabr.

1986
Washington adota represálias contra Gaddafi, acusado de liderar o terrorismo internacional. Bases militares, em Trípoli e Bengasi, são atacadas, mas civis também são atingidosdez.

1986
Em dezembro, no Panamá, após fracassadas tentativas de depor Manuel Noriega, o presidente dos EUA, George Bush, envia 24 mil soldados para invadir o país, derruba o governo e empossa Guillermo Endara, eleito em pleito anulado por Noriega

1990-1991
Após a invasão do Iraque ao Kuwait, em 2 de agosto de 1990, a NATO e os Estados Unidos decidem impor um embargo econômico ao país, seguido de uma coalizão anti-Iraque (reunindo além dos países europeus membros da NATO, o Egipto e outros países árabes) que ganhou o título de "Operação Tempestade no Deserto". As hostilidades começaram em 16 de janeiro de 1991, um dia depois do fim do prazo dado ao Iraque para retirar tropas do Kuwait.

1992
Em dezembro, forças militares norte-americanas chegam a Somália para intervir numa guerra entre as facções do então presidente Ali Mahdi Muhammad e tropas do general rebelde Farah Aidibjun.

1993
No início do governo Clinton, é lançado um ataque contra instalações militares iraquianas, em retaliação a um suposto atentado, não concretizado, contra o ex-presidente Bush, em visita ao Kuwait.

Set.1994
Tropas norte-americanas fortemente armadas chegam ao Haiti por ar e mar e, com um acordo firmado de última hora, o general Raoul Cédras promete deixar o governo. Assim, o presidente eleito, o exilado Jean-Bertrand Aristide, poderá tomar posse.

1995
Os EUA enviam tropas militares para Tuzla (norte da Bósnia), com o objetivo de garantir a assinatura formal do acordo de paz entre Sérvia, Croácia e Bósnia

11.28.2006

uuuaaaiiii que sono

Ontem já cheguei a casa tarde do trabalho. Como sempre antes de me deitar gosto de dar uma espreitadela por umas páginas da net. Já estava cheio de sono e as paginas estavam meias maradas, lembraram-se de tremer muito e eu não conseguia ler nada.
Deitei-me então, resolvi ver uns videos e ouvir música. Meto o portátil em cima de mim, ligo o disco externo e toca a ver uns videos e a escolher música. Claro que deveria ter percebido que os videos são perigosos. Não é que estes me fizeram adormecer logo.
Acordei agora com o portatil em cima de mim. Mal acordo vejo umas janelinhas laranjas do msn.
Bem, uma coisa foi porreiro, não me mexi. Até costumo mexer muito durante a noite, mas hoje pelo menos parece que não que o portatil ficou direitinho. Além disso ainda me sinto quente de o ter em cima de mim.
Agora lá vou ter que reponder às janelinhas laranjas, Dizer à ucraniana que apesar da outra mulher misteriosa gostar de pegar comigo, não sei nada dela. Explicar à srª arquitecta que tou cheio de sono e não me apetece falar de mulheres, etc.
Até me apetecia levantar. Mas tenho 3 fios enroscados, os phones à volta do pescoço e recebi agora um sms, mas tenho que procurar o tlm pela cama.
pensando bem, acho que o melhor é não me mexer muito e dormir mais um bocadinho.

11.01.2006

is just a game

A príncipio pensei ir ver o jogo. Depois surgiu a ideia do jantar, ía ter que alterar os planos. Já não poderia ir e vir com os companheiros cá da terra. Os horários não davam, não faz mal, vai-se de comboio e venho com eles.
Depois a senhora professorinha convida para ir com ela para baixo, estraga ainda mais os horários. Mas telefone ao Amigo neves da casa do Benfica da bairrada, bilhetes garantidos e daqui a pouco estarei aí em aveiro para me apanhares senhora professorinha. Depois vamos para baixo, bela almoçarada e se houver possibilidade ainda se toma um cafezinho com uma "lisboeta" amiga.
Fica a promessa da senhora professorinha, presidenta da junta e quase doutora de me dar uma porrada mal me apanhe em Aveiro e eu também prometo que vou correr o mais que poder para evitar isso.
Agora tenho que me despachar que já está quase na hora

10.21.2006

simplesmente VITOR

10.17.2006

31> Parabéns Machiqueira


"Bem, não vou dar aqui os parabéns à senhora Spatricia.Esta jovem é a encarnação do mal, nem o diabo percebe como é que uma coisa tão pequena tem tanta energia para distribuir porrada por tudo o que mexe.

Tal como todas as moçoilas nascidas nessa longinqua terra de seu nome Mãe do Chico, o bigode (perdão buço, as senhoras até podem ter uma bigodaça maior que a do Artur Jorge, mas diz-se buço que é mais delicado, enfim, bigodaço é o que é) e os pelos nos sovacos são uma clara indicação que esses seres que se designam de femininos são nados e criados nessa terriola. À primeira vista parece pois que estamos perante um homem vindo dos confins mais recônditos das tenebrosas montanhas que nem a lavoura lá subsiste. Mas não se enganem (nem se aproximem muito, mas isso é outro aspecto), os gritos histéricos quando vislumbra um simples ratinho, as constantes dores de cabeça, a preocupação porque mesmo tendo 45Kg achar que tem um rabo grande, as 200g que come no restaurante e a "facilidade" a estacionar os carros, são um fiável indicativo de que se trata de com predominância feminina.

Este tamagochi africano, é á mais terrivel armas de destruição dessa bela nação chamada Madeira. Para terem uma ideia, a moçoila está para os Madeireiros, como os 3 submarinos que o paulo Portas comprou, para os Portugueses. Consta até que o Alberto João Jardim se recusa a morar na Quinta Vigia porque a moçoila recusa-se a tratar da segurança do local e o lider Madeireiro não se sente seguro em lá permanecer sem a valiosa protecção desta nossa colega.

Pior fica quando se junta com o companheiro de batalha A380ZÉ740. Em familia são conhecidos por Rock e a Amiga, os amigos tratam-nos por Ren e Stimpy e os indígenas da terra da Mãe do Chico tratam-nos por Irão-Iraque.

Para os homens aqui que se gabam que bebem muito e tal (Flex, AFSantos, Pessoa, Caribou, Espadinha, Stradi (este bebe mesmo muito). Esta "jovem" bebe poncha como um bezerro se amamenta do leite das vaquinhas. Conhecida até nos alpes pela rapidez com que emborcava as caipirinhas. Desapareciam mais rápido que o Pinto da Costa que o Pinto da Costa em alturas que era avisado das rusgas da PJ.

Mas devem estar a perguntar vocês (ou então não), se este empecilho é assim, porque é que a convidaste para cá?Boa pergunta (fui eu que a fiz, ficava-me mal dizer que era uma pergunta estupida). É que apesar de tudo, existem coisas positivas e agradáveis. Por exemplo, existe a mãe que é uma senhora adorável e não tem culpa do trombolho que tem. Para ela os meus parabéns, não é qualquer pessoa que aguenta aturar 24 ou 25 anos (não sei ao certo quantos faz) este óbice.Parabéns então à senhora que criou esta manita. Prova de que é uma excelente pessia é o facto de ter simpatizado comigo e achar que tenho um futuro digno e honrado pela frente."

10.12.2006

28> Parabéns Madinha

10.05.2006

Gosto de ti.

Digo-o com a toda a força, mas bem baixinho para não o ouvires. Sinto tudo bem dentro de mim, tenho uma explosão constante de gritos bem no coração. É um barulho imenso e ensurdecedor. Mas que mais ninguem o ouve. É verdade, gosto de ti.
Digo-o ao vento, bem baixinho gosto de ti, e espero que o vento leve as minhas palavras para o sitio certo. Mas também não tens que as ouvir, basta sentires bem o que o meu coração grita.
Abro os braços e sinto-te a chegar. Olho para o céu e sei que estás aí à espera que te diga isto. Mas apenas o digo baixinho, tão baixinho que não consegues ouvir.
Sopro-te ao ouvido no teu sono profundo, palavras suaves e silênciosas. Quero que as ouças, desojo-o, mas sei que ao balbuciar estes sopros não os vais ouvir. mas desejava tanto que os ouvisses.
No fundo não tenho coragem para te gritar à espera que as ouças. Mas mais que as ouvires, gostava que as sentisses.
Sei que as vais sentir, acredito mesmo que já estás a sentir bem dentro de ti os meus gritos mudos "gosto de ti"

9.27.2006

Sou maluco para te amar e louco para te salvar


No dia 17 de dezembro de 1961, na cidade de Niterói, quando tinha 44 anos, houve um grande incêndio no circo "Gran Circus Norte-Americano", o que foi considerado uma das maiores tragédias circenses do mundo. Neste incêndio morreram mais de 500 pessoas, a maioria, crianças. Na antevéspera do Natal, seis dias após o acontecimento, José acordou alucinado ouvindo "vozes astrais", segundo suas próprias palavras, que o mandavam abandonar o mundo material e se dedicar apenas ao mundo espiritual. O Profeta pegou um de seus camiões e foi para o local do incêndio. Plantou jardim e horta sobre as cinzas do Circo em Niterói, local que um dia foi palco de tantas alegrias, mas também de muita tristeza. Aquela foi sua morada por quatro longos anos. Lá, José Datrino incutiu nas pessoas o real sentido das palavras “Agradecido” e “Gentileza”. Foi um consolador voluntário, que confortou os familiares das vítimas da tragédia com suas palavras de bondade. Daquele dia em diante, passou a se chamar "José Agradecido", ou simplesmente “Profeta Gentileza”.
Após deixar o local que foi denominado “Paraíso Gentileza”, o profeta Gentileza começou a sua jornada como personagem andarilho. A partir de 1970 percorreu toda a cidade. Era visto em ruas, praças, nas barcas da travessia entre as cidades do Rio de Janeiro e Niterói, em comboios e autocarros, fazendo sua pregação e levando palavras de amor, bondade e respeito pelo próximo e pela natureza a todos que cruzassem seu caminho.
A partir de 1980, escolheu 56 Pilastra do "Viaduto do Caju", numa extensão de aproximadamente 1,5km. Ele encheu as pilastras do Viaduto com inscrições em verde-amarelo propondo sua crítica do mundo e sua alternativa ao mal-estar da civilização. Durante a Eco-92, o Profeta Gentileza colocava-se estrategicamente no lugar por onde passavam os representantes dos povos e incitava-os a viverem a Gentileza e a aplicarem Gentileza em toda a Terra.

PS: Obrigado a quem me ofereceu esta bela música, que depois me permitiu saber a história do profeta

9.21.2006

TRILOGIA DO AMOR: amor_verdadeiro

Existirá actualmente um verdadeiro amor?
Existirá quem se sacrifique pelo amor?
Haverá alguem disposto a lutar por um amor difícil? Impossível?
Ou as pessoas apenas se apaixonam porque dá jeito e convém?
Haverá ainda o amor verdadeiramente sentido e despreocupado. Um amor que perdure só pelo amor, sem ser por uma questão prática, apenas um amor por amor, sem nenhum motivo.

Numa celebração do casamento, a melhor parte é despedida de solteiro/a, porque a outra parte interessada no acto não está lá.
Fazem-se contratos pré-nupciais. Que amor existe quando antes de se unirem, já estão a discutir e a preparar a separação?
O amor actual é mais que união de esforços de duas “empresa” que aos primeiros sinais de perigo tem que entrar pela via do dialogo?
Será que o amor hoje em dia consegue ser mais do que a filosofia simplex é porreiro, dá jeito > é bom dar umas fodas > dá jeito mas é chato > é chato > diálogo > fim?

Onde para aquele amor à antiga, que se faziam sacrifícios, moviam-se montanhas, atravessavam-se oceanos só para ir ter com a alma gêmea, aquele amor que ninguem compreende, que não é para nos deixar eternamente bem, é apenas para ficarmos a viver a vida inteia naquele instante. .
Amar é ficar só, triste, chateado, amargurado e decepcionado. Mas ao mesmo tempo estar-se mais feliz do que quem está junto num amor tão insonso, naïf e actual.
O amor actual é um nojo, não existe, é um porreirismo sentimental em que o amor é uma ficção. Existe um estar junto. Uma uniformidade de actos sociais que torna tudo tão apanascado.

Dá vontade de espancar uns quantos. Todos tão iguais, cheios de telefonemazinhos para comprar a roupa idêntica, ir ao cafezinho, não comer isto ou aquilo porque a outra parte acha que engorda (um amor a sério não admite tal coisa, dois estalos e uns cabelos arrancados era o mínimo), ouvir a mesma musica, ter as mesmas conversas de trabalho, as mesmas conversas de passatempos, os mesmos gostos.
Porque é que só se vê betinhos com betinhos, metaleiros com metaleiros, o pessoal mais underground e outsider todos juntinhos (se bem que agora ser-se underground / outsider está na moda e é mais vulgar que o pessoal tido normal).. Porque é que alguem tem que se converter em betinho ou outsider? Porque dá jeito, uniformiza. Mas isso não é paixão de verdade. É ficar apaixonadinhos, até se gosta do corpo do outro e tal, dão-se bem e não se chateiam muito e como até tem um estilo porreiro...
Gosta-se de estilos, não de pessoas.

Viva o amor, aquele cego e doente, verdadeiramente estupido, aquele ousado, que pisa o risco, louco, verdadeiramente insano. Que doi e não magoa, não olha para o passado nem para o futuro, que vive o momento. Aquele que nos suga a energia e deixa-nos de rastos para a vida normal.
O amor não se percebe, nem se pode perceber. Amar é não perceber.
Corremos atrás de alguem por um instante de loucura, não é para passar a vida toda feliz, é para ir ao céu e passar pelo inferno, é algo que extravasa a vida.
A vida demora uma vida a passar. O amor não tem tempo nem espaço. Demora o que demorar.

9.12.2006

FILMES: We Were Soldiers

Já tinha visto este filme. Nunca o considerei dos melhores filmes de guerra, no entanto capta toda a essência que os filmes de guerra nos podem proporcionar.
Uma guerra não tem vencedores nem vencidos, tem apenas sobreviventes e mortos dos dois lados. Todos eles não são vencedores, são apenas pessoas mais completas. Preenchem-se interiormente com sentimentos e sensações que passam despercebidos à maior parte das pessoas.
Todos os soldados, tenham sido mortos ou não, deixam de sentir solidão. Os que morrem, não lutam pelo pais ou pela bandeira, lutam pelo pelotão, pela sua irmandade. Ao perderem a via, sentem-se realizados porque deram tudo pela sobrevivência do grupo e partem por serem os mais ousados e temerários na sua defesa. Não sei que formas existem para se morrer, mas saber que se faz parte de um grupo e ter alguem que arrisca a vida para ir levantar o nosso cadáver deve ser das mais tranquilas que se tem.
Quem sobrevive, ninca sentirá solidão. Sabe que fez tudo pela sua irmandade e que seja no céu ou na terra, algum companheiro de armas o terá no coração. Sabe que lutou por um grupo, que deu tudo para ajudar os restantes irmãos de armas. Podem ter traumas para a vida toda, mas deixam de ter uma coisa importante, solidão.
Muitas pessoas sentem solidão, mas afinal o que é a solidão? A falta de amor talvez. Podemos estar rodeados de pessoas, mas sem amor sente-se um vazio aterrador.
Por incrível que parece, estavam melhor os soldados em guerra do que um simples solitário sentado no sofa a ver o filme. Há coisas que nos matam por fora, outras matam-nos por dentro.
Penso sempre que gostaria de ter estado na guerra, para o bem ou para o mal, teria pelo menos a certeza de ter sido útil a alguém, saber que teria em todo o pelotão um sentimento de fraternidade. Um amor para toda a vida, um amor diferente do habitual, mas à sua maneira um amor eterno. Poderia não conseguir dormir de noite com pesadelos, mas é bem melhor que não conseguir viver por falta de amor e com um imenso sentimento de solidão.
A guerra tira vidas, mas a vida também e é bem melhor perder o corpo que a alma.
Uma bala é bem mais revitalizante que a ausência de amor. A explosão de uma granada é um placebo para a solidão

9.06.2006

Bad Feeling


Mau pressentimento, é o que sinto hoje. Não sei se foi de ter ido a um funeral, espero que seja só isso. Embora o que sinto não tem nada a haver com o funeral.
Sinto que alguem está ou vai estar mal.
Hoje de tarde deu-me isto. Familiares, amigos, amigas? não sei. Apenas sei (sinto) que alguem não está ou não vai estar bem, tenho bem cá dentro que me diz que alguem que prezo está ou vai estar mal. Qualquer problema pessoal, saúde, sei lá.
Já telefonei para casa e tudo. Sei que é tonto pensar assim, mas estou triste por isso.
Confesso que isto não me acontece muitas vezes, quem quer que seja, só posso mandar um abraço antecipado.
E estranho, pensar-mos assimq ue alguem que nos é querido está a ter ou vai ter problemas. Não gosto de estar assim. Espero que seja só do funeral

Não é o fim...


Amigo,tenho mas noticias!! Eu tentei ligar mas tu ñ atendest... Morreu o pai do
Bruno... Abraço...

Uma notícia que abalou, custou mesmo. O pai do Bruno era um verdadeiro amigo, uma pessoa espectacular. Sempre que ía-mos lá a casa era uma alegria, ficava feliz por estar-mos lá, era sempre risada certa. Mal chegava a casa do trabalho, mandava loga fazer um lanche para nós porque "os rapazes estão aqui, tem que comer". Depois era sempre risada.
Lembro-me de quando o Bruno partiu o pé a jogar connosco. Passava-mos a tarde lá em casa, ía trabalhar mas obrigava-nos sempre a comer uma tonelada de comida para não ter-mos fome.
Foi sempre uma pessoa simples e humilde, tal como toda a família, nunca se meteu em confusões, nunca se meteu na vida de ninguem. Mesmo com o teu casamento Bruno, nunca se meteu, toda a gente sabia que não gostava da tua mulher, mas nunca to disse, nunca se intrometeu. Mas até nisso tinha razão, tal como muitos, olhaste para a beleza física de uma pessoa e correste a traçar a vida com ela, casar, viver juntos... só depois é que te apercebeste que a beleza física não é tudo, na verdade não é quase nada. Basta olhar para ti e ver que já não estás sempre a sorrir, já não brincas nem sequer convives com o pessoal. Estás diferente para pior e o teu pai conseguiu prever isso, mas nunca to disse, não se metia na tua vida.
Andaste de olho numa mulher mas "assustaste-te" por ela ter já ter um filho. Que estupidez a tua, a esta hora tinhas ganho um filho e estavas bem melhor. O teu pai merecia isso, ver-te melhor, a sorrir.
Nesta altura, todos deviam estar a dar-te força. Mas isto afecta-nos a todos, ninguem tem forças neste momento. Desapareceu algo de nós, falamos uns com os outros e não conseguimos dizer uma palavra, falamos com o silêncio e com lágrimas no canto do olho. Falamos assim, em silêncio.
Recordo-me sempre do dia em que fui ver um jogo de futebol, paramos em Fátima e encontramos lá a tua familia, sentamo-nos na mesa e falamos durante duas horas, ensinou-nos muitas coisas, muitas histórias do passado, muita gargalhada e comida.
Mas um dia destes vamos juntar-nos para falar, não vamos chorar, vamos rir com as histórias do teu pai, vamos voltar a ser crianças e sorrir com todas as histórias, tal como o teu pai sempre quis.

8.30.2006

Eu gosto é do Verão, de passearmos da prancha na mão, saltarmos e rirmos na praia...

Uma das minhas praias favoritas, Cabedelo, na foz do Rio Lima, bem junto de Viana. Gosto da areia, do pinhal, das dunas, da tranquilidade, do mar, gosto de quase tudo, menos do vento. Mas desta vez até queria vento e esteve algum. Toalhinha bem escondidinha atrás de uma duna, apanhar sol, olhar o céu azul, cheirar o mar, ouvir o mar... amar. É fantástico. Adoro mesmo estar deitado a ver ao fundo o mar, as gaivaotas a voar contra o vento quase paradas, o som das ondas e o cheiro, uma mistura de cheiro a pinhal com cheiro a mar. Depois de algum tempo nisto, há que experimentar kitesurf. Trabalhão a montar o papagaio, tentar por no ar e depois controlar, é complicado e é preciso pratica, levantar, tentar segurar no ar e evitar ser arrastado (sim, se entrar na zona de vento sem se estar preparado, vai-se mesmo arrastado). A parte de fazer na água ainda não é para estes dias.Almoço/lanche em Viana. Não estava lá o ferry, a ponte Eiffel está em obras, lá se deu uma grande volta pela ponte nova. Comer uma francesinha, subir ao zimborio, passear à beira mar, depois ir comer umas bolas ao Natario. Depois uma visitinha ao Sarau beber uma Neferti.Cheguei tarde a casa, depois banho rápido e ir jantar um dürüm a um restaurante turco. Depois um bar e seguir pela noite dentro.Há dias assim.



8.28.2006

Azurara Beach Party


A praia da Azurara, em Vila do Conde, prepara-se para acolher no próximo domingo, dia 27 de Agosto, a Azurara Beach Party III. Mais de 15 mil pessoas são esperadas para a festa de encerramento do Verão 2006 do Norte do país.

8.27.2006

Apetece-me escrever sobre a Madeira

Infelizmente não tenho tido muito tempo, ontem cheguei tarde a casa, deitei-me às 5. Hoje acordei quase ao meio-dia, olhei para o relógio e pensei que tinha mais uns minutinhos até ao meio-dia. Acordei eram quase 15 eheheh
Fui dar uma volta de bicicleta, eu e mais duas pessoas, fizemos um percurso de btt, depois metemos pelo monte (atenção que monte são ligeiras inclinações, monte aqui não é o mesmo que monte na madeira ou no Tibete ehehe.
Foi um passeiozinho de cicloturismo, mesmo assim deu para fazer quase 20 Km.
Agora banho e todo vaidoso a vestir-me (ok, não sou vaidoso, ao contrário do que me chamavam) porque vou jantar fora.
Logo devo ir a uma festa na praia (fica entre Esposende e Viana do castelo), barracas no areal da praia, DJ's, muito pessoal, bebida e dunas...
Começa tarde e pouco devo dormir antes de ir trabalhar, como amanhã trabalho o dia todo, não vou ter tempo de escrever.
Terça também não devo ter tempo, vou de manhã cedo para a praia do cabedelo em Viana do Castelo, fazer Kitesurf (ou tentar).
Mas apetece-me escrever sobre a Madeira e quando tiver um bom tempinho vou escrever.

Não é um Moleskine



Ando sempre com um blocozinho de apontamentos, lápis e esferpgráfica. Faço os meus desenhos, aponto as ideias. Aponto as sensações, sentimentos.Enfim, falo comigo próprio.Mas tenho que confessar que não é tão bonito e cheiroso, enfim, não é um Moleskine. mas o próximo vai ser :)



foto 1: a capa e a esferográfica

foto 2: Primeira página, com o lápis

8.22.2006

Magna Carta

Meus senhores eu sou a água
que lava a cara, que lava os olhos
que lava a rata e os entrefolhos
que lava a nabiça e os agriões
que lava a piça e os colhões
que lava as damas e o que está vago
pois lava as mamas e por onde cago.


Meus senhores aqui está a água
que rega a salsa e o rabanete
que lava a língua a quem faz minete
que lava o chibo mesmo da rasca
tira o cheiro a bacalhau da lasca
que bebe o homem que bebe o cão
que lava a cona e o berbigão

Meus senhores aqui está a água
que lava os olhos e os grelinhos
que lava a cona e os paninhos
que lava o sangue das grandes lutas
que lava sérias e lava putas
apaga o lume e o borralho
e que lava as guelras ao caralho

Meus senhores aqui está a água
que rega as rosas e os manjericos
que lava o bidé, lava penicos
tira mau cheiro das algibeiras
dá de beber às fressureiras
lava a tromba a qualquer fantoche e
lava a boca depois de um broche.

MMBB